COMBATE MILITAR


COMBATENTES

segunda-feira, 15 de abril de 2013

O VOTO, SUA ÚLTIMA ARMA.

Após a derrota inesperada da esquerda brasileira, em 31 de março de 1964, os seus articuladores, logo, trataram de usar dois tipos de guerrilha: a guerrilha armada e a guerrilha cultural, ambas, no final da década de 60.
No dia 25 de julho de 1966, o grupo guerrilheiro Ação Popular explode uma bomba no Aeroporto Internacional de Guararapes, em Recife, matando duas pessoas e ferindo várias outras, inaugurando, a luta armada no Brasil. 
Enquanto isso, a guerrilha cultural atuava nas universidades, nas edições de jornais e na teledramaturgia brasileira.
Para que a guerrilha cultural pudesse ter pleno sucesso, a guerrilha armada brasileira estava sendo utilizada, para desviar a atenção do governo militar. Os articuladores intelectuais da esquerda levaram, então,  a guerrilha armada, para bem longe das ruas das grandes cidades, na Região do Araguaia, entre as divisas dos Estados do Pará, Tocantins e Maranhão.
Em 1974, quando a guerrilha armada foi derrotada, a guerrilha cultural já tinha alcançando os seu objetivo inicial de criar uma massa revolucionária de futuros formadores de opinião, que logo atuariam nos grandes veículos de comunicação do Brasil, na década de 80.
Já na década de 80, beneficiados, pela Lei da Anistia, vários auto exilados retornaram ao país, para prepararem politicamente o terreno pós governo militar. 
Com a ajuda dos formadores de opinião (jornalistas, escritores de novela, artistas)  criados na década de 70, pelo marxismo cultural, logo a população começou a ser influenciada pela televisão, principalmente, com as novelas, no sentido de ver o mundo e o estado de coisas, da maneira invertida da qual ela foi ensinada, ou seja: novelas mostrando filhos desrespeitando os pais como algo da sociedade moderna; adolescente fazendo sexo como sendo uma conseqüência natural da sociedade moderna; gangues pichando muros e monumentos com a desculpa de ser a pichação uma arte proibida, a expressão  de uma minoria reprimida; além do incentivo à desobediência civil como sendo uma maneira do cidadão exercer a sua "liberdade" democrática. 

Tudo isso era apresentado às massas populares, pela esquerda brasileira, em programas de debate na televisão no final da década de 80. 
Outra coisa também que se falava muito nos programas de rádio e televisão, motivado, pela elite socialista, daquela época era que o cidadão brasileiro precisava exercer o seu direito de voto, votar bastante, pois, era o exercício da democracia.
Era interessante aumentar a quantidade de políticos de pensamento esquerdista no Congresso Nacional e nas Assembleias Legislativas, porque, seriam eles as peças chaves dos grandes escândalos ocorridos na década de 90.
Não se enganem! Em política, nada ocorre por acaso.
Estando na década de 90 os grandes escândalos políticos, orquestrados, pela elite socialista ( há algum político que participou desses escândalos que foi preso e ficou preso, atrás das grades, por vários anos?) foram usados, para levar à  população, através da imprensa, o descrédito em relação aos políticos brasileiros.
Isso não foi por acaso.

Mais de vinte anos assistindo CPI's que não deram em nada; mensalões, cujos autores principais não estão presos e continuam em seus cargos públicos; corrupção e mais corrupção na nossa classe política com nenhuma punição à vista, desanimam o eleitor a tal ponto de pesquisas apontarem que a maior parte dos brasileiros estão desinteressados de política. Isso não é bom.
A história nos mostra que o socialismo (comunista e nazista) primeiro forma uma massa revolucionária, para conquistar o poder de uma nação. Tão logo, consolidados no poder, o socialismo comunista e o socialismo nazista passam a se sentir ameaçados, por aquela massa revolucionária que eles criaram. Então, essa massa revolucionária tem de ser exterminada fisicamente. As execuções acontecem aos milhares.

No caso brasileiro, a massa revolucionária são os eleitores (para aumentarem a massa revolucionária, a elite socialista permitiu o voto no Brasil aos dezesseis anos de idade) que no início foram direcionados com a ajuda de muita propaganda midiática para eleger políticos de esquerda e políticos de pseudo direita para os governos federal, estaduais e municipais.
Analisem o passado político dos candidatos a presidente do Brasil em 2010.
Como disse um dos nossos presidentes: "O Brasil nunca esteve tão democrático como hoje, pois só tem candidato de esquerda".
Agora essa massa revolucionária (eleitores) não tem mais serventia e deve ser "exterminada" politicamente. Nesse momento entra em atividade, o marxismo cultural, para colocar em discussão na sociedade, através da grande mídia, redes de televisão e rádio usando de muitos debates recheados de "especialistas" no sentido de fazer a população brasileira aceitar o voto facultativo.

Usando de pesquisas e entrevistas, a imprensa, orientada pela elite socialista, manipula a opinião das massas e com isso pressiona o Congresso Nacional a votar os projetos de lei que versem sobre o voto facultativo. 
Atendendo o "clamor" da sociedade, apresentado, nos programas de rádio e televisão, o Congresso Nacional, "preocupado", com os anseios dos eleitores brasileiros decide desobrigar a população de votar. O voto passa a ser facultativo. 
As manchetes dos jornais dirão em letras garrafais que a democracia no Brasil foi fortalecida, pois, o povo não será mais obrigado a votar. Não se iludam!
A partir do momento que o voto for facultativo, a maioria dos eleitores não sairá de suas casas para votar abrindo caminho para a reeleição do governo populista ou a eleição do seu candidato. O segundo turno deixará de existir.
O que acontecerá?
Acontecerá que os novos governantes serão os representantes legítimos dos eleitores beneficiados pelo "bolsa tudo"; dos militantes dos "movimentos dos sem nada" e das grandes minorias.

Isso nos faz lembrar quando Hítler, depois de muita propaganda e suborno (mensalão) conseguiu a maioria de parlamentares no "Reichstag" formado com militantes nazistas e do Partido Popular Nacional Alemão para conseguir a maioria de dois terços e implantar a "Lei de Plenos Poderes" que lhe permitiu governar por decreto (medida provisória) e suspender diversas liberdades civis (projetos de leis que fazem de sua opinião, caso ela seja contrária ao conceito de direitos humanos, definido, conforme a ideologia da elite que governa, ser considerada um crime). Com todo esse poder, Hítler, subjugou toda a Alemanha e grande parte da Europa.
Acredito que o brasileiro não queira ver isso acontecendo no seu país, então, não deixem que lhe tirem a sua última arma: o seu voto.





14 comentários:

  1. Gilberto, pode ter certeza que isso irá acontecer. A pressão é muito grande para o voto facultativo e a povo acha que vai sair ganhando.

    Fred - USP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. brasileiro só sabe votar no BBB

      Excluir
  2. Mais uma vez este blog me surpreendeu com artigos inteligentes e pontuais de fácil entendimento.

    Raul Neto.

    ResponderExcluir
  3. caraca meu! Que blog doido. Achei interessante os seus artigos. Vou ler e depois farei os meus comentários.

    ResponderExcluir
  4. Percebo que as coisas estão ficando cada vez piores. A violência está aumentando e a impunidade também. A população está sendo desarmada e jogada à própria sorte. A nossa opinião está sendo limitada por essas novas leis que surgem do nada. Estamos vivendo alguma democracia? Porém o que mais me preocupa é a passividade do nosso povo.

    ResponderExcluir
  5. Cara......! Você viajou na maionese...o voto não é intrumento para o dominio da esquerda, foi um direito obtido pela população civil politisada em geral, é um direito altamente democratico.... os principais veiculos de informação pertencem a ellite governista, como pode ter inflluencia alienatoria da esquerda?......meu amigo! estamos no século 21, não existe mais socialismo, nazismo, e nem comunismo isso é coisa do passado, estude mais um pouco se informe, não fique distorcendo a verdade, se você não pode ajudar a promover a politização brasileira, não atrapalhe....vá para a igreja ervangélica ou continue néla,

    ResponderExcluir
  6. Realmente, a elite esquerdista usou o fato dos brasileiros não poderem votar durante o Governo Militar, como arma para aumentar o desejo da população de ir as urnas, para fortalecer a democracia. E verdade, o voto é o combustível da democracia. Porém, a elite esquerdista que já dominava as edições dos principais veículos de comunicação do Brasil, durante o Regime Militar, fez de tudo para convencer a população de que os candidatos sérios, honestos, competentes, etc. faziam parte dos partidos de oposição (esquerda) e que se eles fossem eleitos o Brasil entraria no caminho certo. O fato é que de 1995, até a última eleição, somente, assumiram o governo brasileiro, presidentes socialista. Hoje, a esquerda governista está usando a democracia que a colocou no poder, contra a própria democracia, através da criação de projetos de leis (PNDH e o novo Código Penal) que se forem aprovados restringirá, consideravelmente, a liberdade do povo brasileiro.
    Como esquerda chegou ao poder? Chegou através do voto, uma ferramenta democrática. A elite governante esquerdista está usando o voto e a democracia para destruir uma liberdade que a população acha que conquistou (marxismo cultural) liberdade que não existe nos países, cujo o comunismo tomou conta.

    ResponderExcluir
  7. Estou surpresa por encontrar este blog. Os assuntos são interessantes, apesar de não concordar com alguns pontos, mas isso não diminui a qualidade dos textos. Espero que as pessoas que escrevem para este blog continuem mantendo o bom nível.

    Lígia.

    ResponderExcluir
  8. EXCELENTE POSTAGEM!!!

    ResponderExcluir
  9. Muito bom. Esqueceu de falar da farsa da URNA ELETRÔNICA.

    ResponderExcluir
  10. Eu sou do povo, eu sou um zé ninguém, aqui embaixo as leis são diferentes.

    ResponderExcluir
  11. Voto democrático não é voto obrigatório!

    ResponderExcluir
  12. Muito bem comentado sobre a farsa da urna eletrônica, segue uma pequena explanação retirada da comunidade quero meu voto impresso.
    Se você quiser mais transparência na eleição eletrônica :
    1) Assine o PLIP em: http://vototransparente.com.br/
    2) Assine a Petição ao STF em:
    http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=UE2011BR

    Se você tem dúvidas sobre privacidade com a Biometria na Eleição:
    1) Conheça o problema e entre no 'Movimento de Obediência Civil'
    http://www.votoseguro.org/textos/recadastramento.htm
    2) Apresente a Petição proposta e mantenha os organizadores informados do seu andamento

    Obtenha mais informações sobre:
    - ADI 4543:
    http://www.votoseguro.org/textos/ADI4543.htm
    - Urnas Brasileiras:
    http://www.votoseguro.org/textos/RelatorioCMind.htm
    - Urnas Argentinas:
    http://www.votoseguro.org/textos/argentina2011.htm

    E sempre ajude nossas lutas:
    1) Compartilhando e divulgando nossa causa onde puder
    2) Levando cartazes nas próximas manifestações, do tipo:
    http://vototransparente.com.br/
    vototransparente.com.br

    ResponderExcluir

*********************************A T E N Ç Ã O*********************************
TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DE SEUS IDEALIZADORES E NÃO EXPRESSAM A OPINIÃO DESTE BLOG. SERÃO ACEITOS, DESDE, QUE NÃO FAÇAM APOLOGIA AO COMUNISMO, NAZISMO, CRIMES, DROGAS, SEXO, VIOLÊNCIA, BEM COMO, NÃO POSSUAM PALAVRAS OBSCENAS E/OU NÃO FOMENTEM PRECONCEITOS DE RAÇA, COR, RELIGIÃO, ENTRE OUTROS.